home  | English | Espaņol
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Instruções aos Autores

A revista Pediatria (São Paulo) é um periódico especializado, aberto a contribuições nacionais e internacionais, arbitrado e distribuído em âmbito nacional e internacional. Tem por objetivo publicar informações científicas que possam contribuir para o conhecimento médico, pediátrico em especial, e que não tenham sido e nem venham a ser publicados em outros periódicos.

1. Direitos Autorais

Os trabalhos publicados são de propriedade da Revista, o que lhe confere os direitos autorais, sendo vedada a reprodução total ou parcial em outros periódicos bem como a tradução para outros idiomas, sem a autorização do Conselho Editorial. Os conceitos emitidos nos trabalhos são de responsabilidade exclusiva dos autores. A Revista não aceita matéria paga em seu espaço editorial.

2. Seções e Categorias de Artigos

a) Artigos Originais/Original Articles/Artículos Originales
Ensino Médico/Medical Teaching/Enseño Médico
Pesquisa Clínica/Clinical Research/Investigación Clínica
Investigação Científica/Scientific Research/Investigación Científica
Artigo Especial/Special Article/Artículo Especial
b) Revisões e Ensaios/Reviews and Essays/Revisiones y Ensaios
c) Relatos de Casos/Case Reports/Relatos de Casos
d) Comunicações Breves/Brief Communications/Comunicaciones Breves
e) Cartas ao Editor/Letters to the Editor/Cartas al Editor

a) Artigos originais: São contribuições destinadas a divulgar resultados de pesquisa original inédita. Deverão conter, obrigatoriamente, as seções: Introdução, Métodos ou Casuística e Métodos, Resultados, Discussão e Conclusões. Introdução: estabelece o objetivo do trabalho, embasado em bibliografia, relacionando-o a outros trabalhos publicados anteriormente, esclarecendo o estado atual em que se encontra o problema investigado. Métodos ou Casuística e Métodos: descreve os procedimentos, apresenta as variáveis incluídas na pesquisa, determina e caracteriza a população e a amostra, detalha técnicas e equipamentos utilizados, descreve e/ou referencia os métodos utilizados, incluindo métodos estatísticos. Resultados: apresenta os dados obtidos e os resultados alcançados apoiados por tabelas e figuras. Devem ser apenas descritos, sem incluir interpretações ou comparações. Discussão: analisa a compatibilidade dos resultados com as de outros autores e permite avaliar a implicação dos resultados de pesquisa no desenvolvimento científico e na clínica pediátrica. Não deve incluir dados não citados em "resultados". Comunicações pessoais ou publicações de caráter restrito devem ser evitados como provas de argumentos. Conclusões: síntese final fundamentada nos Resultados e na Discussão. Os artigos originais devem ter de 2.000 a 4.000 palavras (10 a 20 laudas), excluindo tabelas, figuras e referências. As tabelas e figuras devem ser limitadas a 5 no conjunto. Quanto às figuras, não são aceitas aquelas que repetem dados de tabelas. A lista de Referências deve apresentar até 30 informações.

b) Revisões e Ensaios: Revisões são avaliações críticas sistematizadas da literatura sobre determinado assunto. Deverão conter objetivos, as fontes pesquisadas, os critérios adotados, os dados obtidos, as conclusões e suas aplicações. Sua extensão é de até 5.000 palavras (25 laudas). A lista de Referências, pode conter até 60 informações. Ensaios são estudos teóricos de determinados temas apresentados sob enfoque próprio do autor. São menores que uma revisão e sua extensão é de 2.000 a 4.000 palavras (10 a 20 laudas). A lista de Referências deve apresentar até 30 informações.

c) Relatos de casos: Deverão apresentar Introdução, Apresentação do caso, Discussão e Conclusões. Devem ter até 600 palavras (3 laudas), 3 tabelas ou figuras, 10 referências e no máximo cinco autores.

d) Comunicações Breves: São relatos curtos contendo dados inéditos e relevantes de estudos originais. Podem constituir preliminares de pesquisa. Devem ter de 800 a 1.600 palavras (4 a 8 laudas), excluindo tabela, figura e referências. Devem limitar-se a 1 tabela ou figura e 5 referências.

e) Cartas ao Editor: São cartas com opiniões sobre publicações prévias da Revista e/ou relevantes para o conhecimento pediátrico. Devem ter até 600 palavras e 5 referências.

3. Processo de Julgamento dos Artigos

A avaliação é feita pelo Editor Científico e por dois Relatores segundo o mérito, contribuição científica e formato previsto nas presentes Instruções. O anonimato é garantido durante todo o processo de julgamento.

4. Apresentação dos Artigos

a) Os artigos devem ser preparados de acordo com as "Instruções aos Autores" da revista Pediatria (São Paulo).

b) Os artigos devem ser encaminhados à Revista acompanhados de uma carta de submissão assinada por todos os autores, garantindo: 1) que o artigo é original, não foi publicado e, caso venha a ser aceito pela revista Pediatria (São Paulo), não será publicado em outro periódico; 2) que todos os autores aprovaram a versão final; 3) que foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Instituição a que se vinculam os autores; 4) que os autores cedem os direitos autorais à revista Pediatria (São Paulo) desde que o artigo venha a ser publicado.

c) Devem ser digitados em uma só face, com letras corpo 12, em espaço duplo, texto corrido sem colunas, em folha de papel branco, tamanho ofício (A4), mantendo margens laterais de 3 cm, bem como no topo e no pé de cada página. Todas as páginas devem ser numeradas a partir da folha de identificação. Cada original deverá apresentar uma cópia impressa, inclusive das figuras (fotografias, gráficos, desenhos, mapas, etc.) e tabelas (tabelas e quadros), e uma cópia em cd, programa MS Word for Windows, para o texto, e em formato JPEG (imagem em 300 dpi) para fotografias, desenhos e mapas.

d) A estrutura do texto deve seguir a categoria de artigo escolhida, conforme exposto em Seções e categorias de artigos. Os artigos serão escritos em português, preferencialmente, no entanto, as contribuições poderão também apresentar-se em inglês e espanhol.

e) A página de identificação do artigo deve conter:

1 - título do artigo em português e inglês , que deve ser conciso, informativo e sem termos supérfluos;
2 - seção da Revista a qual se destina;
3 - título abreviado, com até 40 caracteres, para fins de legenda nas páginas impressas;
4 - nome completo de cada autor em ordem de participação e número índice sobrescrito correspondente à titulação principal;
5 - titulação principal dos autores e número índice;
6 - nome e endereço da Instituição ou Departamento em que o trabalho foi realizado ou está vinculado;
7 - nome e endereço, telefone, fax, e-mail do autor responsável para troca de correspondência;
8 - tipo de auxílio: nome do órgão de fomento/outros agentes e número do processo;
9 - se foi baseado em tese: indicar o título, ano e instituição onde foi apresentada;
10 - se foi apresentado em evento científico, ou publicado em anais de eventos: indicar o nome do evento, o local, a data da realização e páginas.

f) Resumos: devem ser apresentados em português e inglês (Resumo, Abstract), seguidos do título do trabalho no respectivo idioma. O texto dos três resumos devem ser rigorosamente iguais. Devem conter, no máximo, 250 palavras, elaborados no formato estruturado, contendo em destaque e de forma sumária as seções para cada categoria:

  • Artigos Originais: Objetivos, Métodos ou Casuística e Métodos, Resultados, Conclusões / Objectives, Methods ou Casuitic and Methods/Results, Conclusions / Objetivos, Métodos ou Casuística y Métodos, Resultados, Conclusiones
  • Artigos de Revisão e Ensaios: Objetivos, Fontes pesquisadas, Síntese dos dados, Conclusões e/ou Comentários / Objectives, Data Source, Data Synthesis, Conclusions e/ou Commentaries / Objetivos, Fuentes de Datos, Síntesis de los Datos, Comentários e/ou Conclusiones
  • Relatos de Casos: Objetivos, Descrição, Conclusões / Objectives, Description, Conclusions / Objectivos, Descripción, Conclusiones

Usar o verbo no passado para os Resultados e a voz ativa e 3ª pessoa do singular nas Conclusões. Evitar adjetivos, abreviaturas e siglas, não incluir tabelas, figuras, citações bibliográficas e não usar parágrafos.

g) Descritores: devem ser indicados entre 3 e 10, extraídos do vocabulário "Descritores em Ciências da Saúde - DeCS", da Base de Dados LILACS e incluídos ao final do Resumo em português, do Resumen em espanhol e do Abstract em inglês.

h) Agradecimentos: são feitos a pessoas que prestaram colaboração ao trabalho como assessoria científica, revisão crítica da pesquisa, coleta de dados entre outras, mas que não preenchem os requisitos para participar da autoria. Deve haver permissão expressa dos nomeados. Agradecimentos a instituições pelo apoio financeiro, material ou outros, também podem constar.

i) Referências: as referências devem ser numeradas de forma consecutiva, de acordo com a ordem em que forem mencionadas pela primeira vez no texto. Os títulos de periódicos devem ser apresentados de forma abreviada, de acordo com o SeCS/Index Medicus/MEDLINE. Publicações com até 6 autores, citam-se todos. Acima de 6 autores, citam-se os 6 primeiros seguidos da expressão latina et al. Os artigos aceitos para publicação podem ser citados nas Referências de maneira completa, exceto o número das páginas e devem terminar com a expressão [No prelo]. Referências a comunicações pessoais, correspondência, trabalhos inéditos ou em fase de análise e submetidos à publicação, não devem constar da lista de Referências. Quando essenciais, essas citações podem ser feitas no rodapé da página em que foram mencionadas, acrescentando-se (resultados não publicados).

Exemplos:

Artigo de periódico

1. Daré Júnior S, Yoshimoto CE, Vaz FAC. O uso da eritropoetina recombinante humana na anemia da prematuridade. Pediatria (São Paulo) 2000;22:130-42.

2. Vieira GO, Glisser M, Araújo SPT, Sales AN. Indicadores do aleitamento materno na cidade de Feira de Santana, Bahia. J Pediatr (Rio de Janeiro) 1998;74:11-6.

3. Samet JH, Libman H, Steger KA, Dhawan R, Chen J, Shevitz AH, et al. Compliance with zidovudine therapy in patients infected with human immunodeficiency virus type I: cross-sectional study in a municipal hospital clinic. Am J Med 1992;495-502.

Livro ou monografia

4. Naisman HA, Kerr GR. Fetal growth and development. 3rd ed. New York: McGrow-Hill; 1970.

Capítulo de livro (autores diferentes do livro e capítulo)

5. Ogra PL, Rassin DK. Human breast milk. In: Remington JS, Klein JO, editors. Infectious diseases of the fetus and newborn infant. 4th ed. Philadelphia: Mosby; 1995. p.108-39.

Capítulo de livro (mesmo autor do livro e capítulo)

6. Ajuriaguerra J. Manual de psiquiatria infantil 2ª ed. Barcelona: Toray-Masson; 1975. p.13-8: Historia e fuentes de la psiquiatria infantil.

Dissertações e teses

7. Kiss MHB. Diagnóstico diferencial das hiperbilirrubinemias diretas nos primeiros quatro meses de vida. [Tese de Doutorado]. São Paulo: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; 1982. 2v.

Trabalho apresentado em eventos (considerado em parte)

8. House AK, Levin E. Immune response in patients with carcinoma of the colon-rectum and stomach. In: 12º Congreso Internacional del Cancer; 1978; Buenos Aires, Argentina. v.1, p.135.

Eventos (considerado no todo)

9. 6º Congresso Brasileiro de Neurologia; 1984; Rio de Janeiro, Brasil.

Documento eletrônico (artigo de periódico)

10. Lebrão ML. Determinantes da morbidade hospitalar em região do Estado de São Paulo (Brasil). Rev Saúde Pública [periódico on line] 1999;33(1). Disponível em URL:http://www.fsp.usp.br/~rsp [1999 maio 23].

Documento eletrônico (livro, monografia, dicionário)

11. Oxford English dictionary computer file: on compact disc. 2nd ed. Oxford: University Press;1992. (CD-ROM).

12. Colier L, Balows A, Sussman M. Topley and Wilson's microbiology and microbial infections. 9th ed. London: Arnold; 1998. (CD-ROM).

A identificação das referências no texto, nas tabelas e figuras deve ser feita por número arábico, em expoente, correspondendo à numeração atribuída na lista de Referências.

Citação de autores no texto deve ser feita apenas em casos de relevante pioneirismo.

1) Preferencialmente, deve ser usado o número em expoente no final de cada frase, antecedendo o ponto final. Ex.: Estudos demonstram que o peso ao nascer é utilizado como indicador socioeconômico2,5,9-11 .

2) Se fizerem parte da redação, citam-se até dois autores separados pela conjunção e; se forem mais de dois, cita-se o primeiro seguido da expressão latina et al. A inclusão da data é opcional.

Ex.: Silva e Rodrigues4 (1998) demonstram que a influência do antibiótico...
Carneiro et al.4 atualizaram a técnica cirúrgica ....

j) Tabelas: devem ser apresentadas em folhas separadas, numeradas consecutivamente com algarismos arábicos, na ordem em que aparecem no texto e com título breve, porém explicativo. O título deve constar na parte superior da tabela, ser curto e elucidativo. As Tabelas devem ter apenas linhas de encabeçamento superior e inferior. Não devem ser utilizados traços internos horizontais ou verticais e as laterais não devem ser fechadas. As notas explicativas devem ser colocadas no rodapé das tabelas. Quadros são identificados como tabelas, seguindo uma única numeração em todo o texto.

l) Figuras: as ilustrações (fotografia, desenho, gráfico, mapa, etc.) são citadas como Figuras. Devem ser elucidativas e de adequado padrão técnico. Se geradas em computador, devem ser impressas com alta resolução gráfica. Fotos não devem permitir a identificação do paciente. Caso exista a possibilidade de identificação, é obrigatório a inclusão de documento escrito com o consentimento livre e esclarecido, do paciente ou responsável, para a publicação. O título breve, porém explicativo, deve constar na parte inferior da Figura, que não deve ser fechada por linhas nas laterais e na parte superior. Nas legendas, que devem aparecer entre a Figura e o título respectivo, os símbolos, flechas, números, letras e outros sinais devem ser identificados e seu significado esclarecido. No verso de cada figura, deve ser colocada uma etiqueta com o seu número, o nome do primeiro autor e uma seta indicando o lado para cima.

m) Abreviaturas e siglas: no texto seu uso deve ser limitado e quando citadas pela primeira vez devem ser precedidas do nome completo. Não devem ser incluídas no título e no resumo.

Estas instruções estão baseadas no formato Vancouver do "International Committee of Medical Journal Editors. Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals. N Engl J Med 1997;336:309-16".

Lista auxiliar para conferência de itens dos artigos enviados à revista:

  • Carta de submissão do original assinada por todos os autores
  • Carta com cessão de direitos autorais
  • Carta com aprovação do trabalho pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Instituição
  • Três vias impressas do trabalho e cópia em disquete ¾", com texto em letras areal, corpo 12, espaço duplo, texto corrido sem colunas e margens de 3cm
  • Página de identificação com todas as informações solicitadas
  • Resumos estruturados (exceto para Comunicações Breves e Cartas ao Editor) em português, inglês e espanhol
  • Descritores em português, inglês e espanhol
  • Referências em estilo Vancouver, listadas por ordem de citação no texto
  • Agências financiadoras, número do processo, ano

Envio dos artigos: devem ser encaminhados por e-mail, pessoalmente ou por correspondência registrada para:

Dr. Mário Cícero Falcão
Editor Científico
PEDIATRIA (São Paulo)
Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 647
CEP 05403-900 - São Paulo, SP, Brasil
Tel./Fax: (0XX11) 3069-8507
E-mail: pediatriasaopaulo@icr.usp.br